Sofre de Depressão?

Depressão

Em pleno século XXI encontramos cada vez mais pessoas que têm ou tiveram um episódio depressivo com o fim de um relacionamento, após a morte de alguém querido, devido a um exame que não conseguiu passar e, por vezes, até depois do parto.

Parece que existem umas enormes nuvens escuras à nossa volta e que nos fazem encarar o mundo de uma forma bastante negativa, triste, sem objetivos e sem propósitos. Existe uma sensação de cansaço na nossa alma que contamina o corpo como se ele estivesse pesado. Além disto, existem pessoas que cristalizam estas sensações. Parece que nos emaranhamos por sentimentos e pensamentos venenosos que nos impedem de sair de uma tristeza profunda. A vida deixa de ter cor e a aura também. Parece que só nos sentimos bem com o cinzento e o preto.

Os pacientes com depressão sentem uma enorme dificuldade em pedir ajuda, até para isso há falta de energia, desmotivação. Verifica-se, sem dúvida, uma tremenda dificuldade em cuidar de si e de fazer coisas que, para os outros, são fáceis e rápidas.

Ansiedade e depressão estão frequentemente interligadas. Os sintomas de ansiedade incluem, muitas vezes, irritabilidade, insónias, medo irracional, palpitações e dores no peito. Estes sintomas podem ser originados por stress curto ou a longo prazo, muita cafeína ou outros estimulantes, alimentação inadequada ou falta de exercício. Os sintomas comuns de depressão incluem insónia, fadiga, perda de interesse em passatempos ou na vida em geral, tristeza, choro, explosões de raiva, pensamentos suicidas e muito negativos, entre outros.

A cura: melhorar a qualidade da vida

É muito comum a medicina prescrever medicamentos aos pacientes depressivos, para que consigam ter um sono com qualidade, reduzir o stress e diminuir os pensamentos negativos. A pergunta que fazemos é: “Será que os medicamentos tratam mesmo o problema? Ou as pessoas ficam, simplesmente, ‘adormecidas’ sem compreenderem a raiz do problema e transformarem as suas vidas?”

Nós gostamos do ser humano e preferimos assumi-lo como ele é fisicamente, emocionalmente, mentalmente, energeticamente e espiritualmente. Acreditamos que os remédios fazem muito pouco para resolver e transformar a situação. É preciso mudar tudo, ações, pensamentos, emoções, alimentação, reconhecer a nossa essência e a nossa natureza. É preciso ativar nova energia em todo o nosso ser.

Atualmente, podem ser utilizadas diversas formas para que a energia de alguém seja ativada. Reiki é claramente uma delas! Uma sessão de Reiki pode restabelecer algum equilíbrio, mas após várias sessões é possível diminuir a tristeza, aumentar a auto-estima e a confiança em si.

Tratar a depressão com Reiki está a tornar-se, rapidamente, numa alternativa às drogas modernas. O Reiki lida com a depressão trabalhando e eliminando a energia negativa. A energia negativa manifesta-se ao nível da aura, como desequilíbrio nos chakras ou centros de energia e é visível para o praticante de Reiki como manchas cinza ou preto na aura. Enquanto os pensamentos positivos são universalmente reconhecidos para se manifestar como saúde, pensamentos negativos são realizados para produzir a doença ou falta de vontade. A doença mental é manifestada como depressão, psicose depressiva maníaca, ou até mesmo a esquizofrenia.

O Reiki é uma técnica que consegue ativar a energia vital nas pessoas através da energia Universal que é comum a todos nós. O Reiki consegue que esta energia chegue às pessoas através das mãos de uma forma muito rápida e relaxante.

As vantagens são várias:

  • Optar por caminhos mais positivos;
  • Sono saudável;
  • Vontade de viver;
  • Vida feliz;
  • Alivio de dores;
  • Sereniza emoções;
  • Equilibra a mente;
  • Clareia pensamentos;
  • Ilumina a Alma;
  • Auxilia na escolha de caminhos;
  • Calma;
  • Amor-próprio (autoestima).

Recomendação de tratamento

  • São necessárias, no mínimo, quatro sessões de Reiki. A partir da oitava sessão, as pessoas começam a sentir todos os benefícios do Reiki. São necessários tratamentos continuados;
  • Para uma cura mais eficaz, existem as formações de Reiki até ao terceiro grau. No grau I pode fazer Reiki a si mesmo e a partir do grau II é possível tratar pensamentos e emoções (fazendo Reiki a si próprio na origem do problema). O nível III promove maior força de cura a nível de sentimentos e emoções mais profundos;
    Geralmente, com as formações de Reiki, as pessoas conseguem maior cura e a medicação pode ser reduzida ou eliminada pelos médicos;
  • A depressão é uma doença difícil de combater, que exige um grande esforço, dedicação e paciência e além do tratamento com remédios e sessões de Reiki, a alimentação pode também ser uma forte aliada.

A preciosa ajuda da alimentação

Para auxiliar e completar o tratamento, recomendamos a ingestão de alimentos, como espinafres, banana, tomate e nozes. Estes alimentos possuem nutrientes que podem ajudar a sair da depressão, promovendo o aumento dos níveis de serotonina no sangue, uma hormona do cérebro responsável pela felicidade, bem-estar, sensação de prazer e estabilidade emocional. Quando as pessoas têm depressão, os níveis desta hormona encontram-se extremamente baixos. Por isso, é importante ajudar o corpo a produzir esta hormona.

  • Banana e abacate: alimentos ricos em triptofano, um aminoácido que ajuda a formação de serotonina e que proporciona uma sensação de bem-estar. Estes alimentos devem ser ingeridos pela manhã para o efeito ser prolongado durante o dia;
  • Abacaxi e ameixa: são dois alimentos ricos em triptofano, que auxiliam na formação de serotonina no corpo, ajudando a manter o bom humor. O abacaxi é rico em água que facilita a digestão, e a ameixa é um alimento rico em fibras, que funciona como laxante natural, evitando a prisão de ventre e dando a sensação de barriga leve;
  • Tomate: este alimento aumenta os níveis de serotonina e combate a depressão, além de ser um alimento rico em licopeno e antioxidantes, promovendo o bem-estar psicológico e a saúde física. E ainda previne o aparecimento da depressão e os sintomas depressivos;
  • Nozes: as nozes são um alimento rico em triptofano e em ómega-6, o que potencia a formação de serotonina e melhora o funcionamento do cérebro, contribuindo assim para a saúde mental;
  • Espinafre: o espinafre é um alimento que regula o humor, o sono e o apetite, diminuindo os sintomas da depressão, uma vez que entre os principais sintomas está o humor depressivo, a perda de apetite e problemas de sono, como insónias.

Conhece alguém em depressão?

Caso conheça alguém em depressão, encaminhe esse artigo. Existem muitos caminhos a serem percorridos para a cura, mas certamente o Reiki é um ótimo início em todos eles. Reiki estrutura o corpo e a mente pois equilibra a energia vital, atuando diretamente na causa da depressão. A partir de um trabalho com Reiki muitos caminhos de cura passam a ser disponíveis pois o paciente passa a ter força e clareza para percorrê-los. E isso tudo com um simples toque das mãos… Reiki é um presente… PERMITA-SE!

Aqui pode aceder aos artigos escritos pelo autores Joel Reis e Nuno Cardoso, fundadores da Brighid Terapias Integrativas.
Direitos de autor protegidos pela lei internacional. Caso deseje copiar algum dos textos por favor indique este website. Em caso de descobrir textos deste site que tenham sido copiados, e não tenham a sua origem no final, faça o favor de nos contactar para o e-mail geral@brighid.pt

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.