Diga adeus à obesidade

Obesidade

A Organização Mundial de Saúde (OMS) define saúde como “um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não ausência de afeções e enfermidades”. Esta organização explica a obesidade como um excesso de gordura corporal acumulada no tecido adiposo com implicações para a saúde.

Atualmente, a obesidade é um tema bastante difundido. Existem 2200 milhões de pessoas com excesso de peso em todo o mundo, conclusão de um estudo sobre a população mundial em 2015, realizado pela Universidade Washington, nos E.U.A. Os E.U.A. e a China são os países com maior número de adultos obesos: 79,4 milhões de adultos obesos nos E.U.A. e 57,3 milhões na China. Todos sabemos os efeitos do excesso de peso na saúde. No entanto, o que mais afeta as pessoas é a discriminação que perturba o amor-próprio e a autoestima.

Saciar carências afetivas

Os estados de ansiedade conduzem à procura de um alívio imediato e a comida consegue desempenhar este papel. É indispensável reconhecer o que originou este estado, como fatores externos (acontecimentos) ou internos (pensamentos) que interrompem o processo. A prática de Reiki, meditação, auto-hipnose, Yoga e Tai Chi atuam como freio da compulsão alimentar e devem fazer parte do dia a dia.

Nós, terapeutas, defendemos que a obesidade é originada pelo descontrolo emocional, insegurança e fragilidade interna. Esta debilidade torna a pessoa dependente das formas físicas para estabelecer vínculos afetivos. É a partir desta carência que a pessoa recorre à comida para saciar as faltas afetivas, provocando o aumento de peso. O prazer que o alimento proporciona compensa o desconforto da realidade, preenchendo o vazio interior.

Os obesos são muito criativos, conseguem fantasiar histórias e situações, vivem repletos de expectativas, distanciando-se da realidade. Querem ser mais do que realmente são. Enquanto pensam em tudo o que precisam de fazer, emitem impulsos mentais para o organismo que, em virtude disso, prepara-se para essas fatigantes atividades, recolhendo nutrientes, sobretudo gorduras, que servem de energia para o corpo realizar as tarefas projetadas. Como a execução não ocorre, a força da ação é sabotada, o que provoca um acúmulo de tecidos gordurosos.

Não fique apenas nos planos mentais e traçando estratégias, dedique-se à realização. Quando o projeto for totalmente inviável, considere aqueles pensamentos como sonhos fantasiosos que só consomem energia e o distanciam da realidade, seja objetivo e prático. Assim, o corpo permanecerá elegante e em condições saudáveis, sem sacrifícios.

Perder peso com Reiki

Para um corpo são, é preciso ter cuidado com o que ingere e o modo como ingere. A dieta não envolve apenas cuidados alimentares e exercício físico, é necessário olhar para as emoções, pensamentos e estados de ansiedade e stress.

O ser humano age consoante o que sente e de acordo com o pensamento que originou esse mesmo sentimento. Portanto, é importante modificar atitudes, mas antes é preciso alterar o que as originou, os pensamentos e as emoções. É aqui que entra a valiosa ajuda do Reiki, colmatando a maioria dos pensamentos e das emoções que impedem a perda de peso.

O Reiki é uma técnica japonesa de harmonização e reposição energética, auxiliando a recuperação da saúde, também conhecido como um conjunto de técnicas para o bem-estar. Importa relembrar que somos fontes e recetores de energia, e que esta é vital para um bom funcionamento do organismo. O Reiki transmite energia, através do toque suave ou aproximar das mãos, estimulando o emagrecimento e o restauro da energia no organismo.

Durante o processo de emagrecimento, o Reiki desperta o metabolismo, ajuda o bom funcionamento das glândulas que ocupam um papel importante no alívio da ansiedade, stress, frustração e repressão das emoções, entre outros, melhorando a autoconfiança, a autoestima e a sensação descontrolada de comer.

Antes de praticar um método para redução de peso, é preciso integrar-se com a própria realidade corporal. Nem sempre estamos acima do peso, como imaginamos. Aceitar o próprio peso não significa acomodar-se à condição em que se encontra. Se assumir o seu corpo, sem se diminuir, conseguirá emagrecer saudavelmente. Quem comete exageros, arriscando- se em regimes rigorosos e exercícios pesados para perder peso rapidamente, não respeita os limites do corpo e, naturalmente, agride-se. O verdadeiro bem-estar não depende do peso do corpo, mas sim de como nos sentimos interiormente. Ao não ser escravo das aparências, já é um ponto favorável para estar bem consigo mesmo. Cuidar do corpo é um gesto de carinho. Evitar os excessos e preservar a integridade física com dietas amenas, intercaladas com exercícios leves, representa uma forma natural de perder peso sem a pressão exercida pelos anúncios publicitários.

Os riscos da obesidade

  • Coração – Possibilidade de morrer de ataque cardíaco;
  • Pulmões – Doenças respiratórias causadas pela contração do diafragma;
  • Pâncreas – Aumento do colesterol e risco de diabetes;
  • Vesícula – Pedras na vesícula;
  • Articulações – Artrite. Os nervos presos causam ciática.

O que melhora com a diminuição da gordura?

  • Enxaqueca – Diminuição dos riscos em 57%;
  • Depressão – Diminuição dos riscos em 55%;
  • Asma – Diminuição dos riscos em 82%;
  • Doenças cardiovasculares – Diminuição dos riscos em 85%;
  • Fígado – Diminuição dos riscos em 90% na esteatose 20% fibrose;
  • Hipertensão – Diminuição dos riscos em 92%;
  • Diabetes – Diminuição dos riscos em 83%;
  • Articulações – Diminuição dos riscos em 76%;
  • Doenças venosas – Diminuição dos riscos em 95%;
  • Gota – Diminuição dos riscos em 77%.

Dados FDA food and drug administration

Dicas que ajudam a perder peso

  • Reiki – Comece com uma a duas sessões de Reiki por semana no primeiro mês e pelo menos duas a três sessões mensais continuas;
  • Escrever – Investigadores das universidades de Waterloo (Canadá) e Stanford (EUA) concluíram, após vários testes, que quem escreve diariamente sobre algo prazeroso conseguiu perder peso, enquanto já outras, que não escreveram nada, ganharam peso;
  • Comer pouco e bem – A baixa ingestão de alimentos ativa a molécula que estimula o bom funcionamento do cérebro;
  • Refeições com baixo teor de hidratos de carbono – o excesso de ingestão de hidratos de carbono não é expelido pelo organismo. Pelo contrário, é armazenado no corpo em forma de gordura;
  • Ingestão de água, frutas e legumes – Trazem a sensação de bem-estar;
  • Jejum intermitente – Fazer jejum durante algumas horas, entre 8h a 12h, pelo menos um dia por semana, remove o excesso de materiais danificados das células, ajuda a queimar gordura, reduz as inflamações e os danos oxidativos

Crenças que impedem a perda de peso

Desprograme da sua mente as seguintes crenças:

  • “Tenho de ser elegante para arranjar marido”
  • “Tenho de estar bonita para casar”
  • “Comer muito ficas grande e bonito”
  • “Comer muito fico forte”
  • “Promessa de elegância até conquistar um objetivo (trabalho, namoro, casar, ter um filho)

Em nenhum momento o Reiki

Em nenhum momento o Reiki deve substituir o acompanhamento médico, o uso de técnicas de Reiki servem para propiciar resultados mais rápidos.

Aqui pode aceder aos artigos escritos pelo autores Joel Reis e Nuno Cardoso, fundadores da Brighid Terapias Integrativas.
Direitos de autor protegidos pela lei internacional. Caso deseje copiar algum dos textos por favor indique este website. Em caso de descobrir textos deste site que tenham sido copiados, e não tenham a sua origem no final, faça o favor de nos contactar para o e-mail geral@brighid.pt

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.