Só há um tempo em que é fundamental despertar. Esse tempo é agora.

Diga adeus à obesidade

Texto escrito e publicado por Brighid (2018). Diga adeus à obesidade. Revista Reiki & Yoga, 17: 28-30




A Organização Mundial de Saúde (OMS) define saúde como “um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não ausência de afeções e enfermidades”. Esta organização explica a obesidade como um excesso de gordura corporal acumulada no tecido adiposo com implicações para a saúde.


Atualmente, a obesidade é um tema bastante difundido. Existem 2200 milhões de pessoas com excesso de peso em todo o mundo, conclusão de um estudo sobre a população mundial em 2015, realizado pela Universidade Washington, nos E.U.A. Os E.U.A. e a China são os países com maior número de adultos obesos: 79,4 milhões de adultos obesos nos E.U.A. e 57,3 milhões na China. Todos sabemos os efeitos do excesso de peso na saúde. No entanto, o que mais afeta as pessoas é a discriminação que perturba o amor-próprio e a autoestima.



Saciar carências afetivas

Os estados de ansiedade conduzem à procura de um alívio imediato e a comida consegue desempenhar este papel. É indispensável reconhecer o que originou este estado, como fatores externos (acontecimentos) ou internos (pensamentos) que interrompem o processo. A prática de Reiki, meditação, auto-hipnose, Yoga e Tai Chi atuam como freio da compulsão alimentar e devem fazer parte do dia a dia.


Nós, terapeutas, defendemos que a obesidade é originada pelo descontrolo emocional, insegurança e fragilidade interna. Esta debilidade torna a pessoa dependente das formas físicas para estabelecer vínculos afetivos. É a partir desta carência que a pessoa recorre à comida para saciar as faltas afetivas, provocando o aumento de peso. O prazer que o alimento proporciona compensa o desconforto da realidade, preenchendo o vazio interior.


Os obesos são muito criativos, conseguem fantasiar histórias e situações, vivem repletos de expectativas, distanciando-se da realidade. Querem ser mais do que realmente são. Enquanto pensam em tudo o que precisam de fazer, emitem impulsos mentais para o organismo que, em virtude disso, prepara-se para essas fatigantes atividades, recolhendo nutrientes, sobretudo gorduras, que servem de energia para o corpo realizar as tarefas projetadas. Como a execução não ocorre, a força da ação é sabotada, o que provoca um acúmulo de tecidos gordurosos.


Não fique apenas nos planos mentais e traçando estratégias, dedique-se à realização. Quando o projeto for totalmente inviável, considere aqueles pensamentos como sonhos fantasiosos que só consomem energia e o distanciam da realidade, seja objetivo e prático. Assim, o corpo permanecerá elegante e em condições saudáveis, sem sacrifícios.



Perder peso com Reiki

Para um corpo são, é preciso ter cuidado com o que ingere e o modo como ingere. A dieta não envolve apenas cuidados alimentares e exercício físico, é necessário olhar para as emoções, pensamentos e estados de ansiedade e stress.


O ser humano age consoante o que sente e de acordo com o pensamento que originou esse mesmo sentimento. Portanto, é importante modificar atitudes, mas antes é preciso alterar o que as originou, os pensamentos e as emoções. É aqui que entra a valiosa ajuda do Reiki, colmatando a maioria dos pensamentos e das emoções que impedem a perda de peso.


O Reiki é uma técnica japonesa de harmonização e reposição energética, auxiliando a recuperação da saúde, também conhecido como um conjunto de técnicas para o bem-estar. Importa relembrar que somos fontes e recetores de energia, e que esta é vital para um bom funcionamento do organismo. O Reiki transmite energia, através do toque suave ou aproximar das mãos, estimulando o emagrecimento e o restauro da energia no organismo.


Durante o processo de emagrecimento, o Reiki desperta o metabolismo, ajuda o bom funcionamento das glândulas que ocupam um papel importante no alívio da ansiedade, stress, frustração e repressão das emoções, entre outros, melhorando a autoconfiança, a autoestima e a sensação descontrolada de comer.


Antes de praticar um método para redução de peso, é preciso integrar-se com a própria realidade corporal. Nem sempre estamos acima do peso, como imaginamos. Aceitar o próprio peso não significa acomodar-se à condição em que se encontra. Se assumir o seu corpo, sem se diminuir, conseguirá emagrecer saudavelmente. Quem comete exageros, arriscando- se em regimes rigorosos e exercícios pesados para perder peso rapidamente, não respeita os limites do corpo e, naturalmente, agride-se. O verdadeiro bem-estar não depende do peso do corpo, mas sim de como nos sentimos interiormente. Ao não ser escravo das aparências, já é um ponto favorável para estar bem consigo mesmo. Cuidar do corpo é um gesto de carinho. Evitar os excessos e preservar a integridade física com dietas amenas, intercaladas com exercícios leves, representa uma forma natural de perder peso sem a pressão exercida pelos anúncios publicitários.



Os riscos da obesidade

Coração - Possibilidade de morrer de ataque cardíaco;

Pulmões - Doenças respiratórias causadas pela contração do diafragma;

Pâncreas - Aumento do colesterol e risco de diabetes;

Vesícula - Pedras na vesícula;

Articulações - Artrite. Os nervos presos causam ciática.


O que melhora com a diminuição da gordura?

Enxaqueca - Diminuição dos riscos em 57%;

Depressão - Diminuição dos riscos em 55%;

Asma - Diminuição dos riscos em 82%;

Doenças cardiovasculares - Diminuição dos riscos em 85%;

Fígado - Diminuição dos riscos em 90% na esteatose 20% fibrose;

Hipertensão - Diminuição dos riscos em 92%;

Diabetes - Diminuição dos riscos em 83%;

Articulações - Diminuição dos riscos em 76%;

Doenças venosas - Diminuição dos riscos em 95%;

Gota - Diminuição dos riscos em 77%.


Dados FDA food and drug administration


Dicas que ajudam a perder peso

Reiki – Comece com uma a duas sessões de Reiki por semana no primeiro mês e pelo menos duas a três sessões mensais continuas;

Escrever – Investigadores das universidades de Waterloo (Canadá) e Stanford (EUA) concluíram, após vários testes, que quem escreve diariamente sobre algo prazeroso conseguiu perder peso, enquanto já outras, que não escreveram nada, ganharam peso;

Comer pouco e bem – A baixa ingestão de alimentos ativa a molécula que estimula o bom funcionamento do cérebro;

Refeições com baixo teor de hidratos de carbono – o excesso de ingestão de hidratos de carbono não é expelido pelo organismo. Pelo contrário, é armazenado no corpo em forma de gordura;

Ingestão de água, frutas e legumes – Trazem a sensação de bem-estar;

Jejum intermitente – Fazer jejum durante algumas horas, entre 8h a 12h, pelo menos um dia por semana, remove o excesso de materiais danificados das células, ajuda a queimar gordura, reduz as inflamações e os danos oxidativos.


Crenças que impedem a perda de peso

Desprograme da sua mente as seguintes crenças:

“Tenho de ser elegante para arranjar marido”

“Tenho de estar bonita para casar”

“Comer muito ficas grande e bonito”

“Comer muito fico forte”

Promessa de elegância até conquistar um objetivo (trabalho, namoro, casar, ter um filho).


Em nenhum momento o Reiki

Em nenhum momento o Reiki deve substituir o acompanhamento médico, o uso de técnicas de Reiki servem para propiciar resultados mais rápidos.


Faça download do artigo


Marque já a sua consulta!

“Com motivação, até a flor mais murcha do campo vira rosa.” Raphael Carmo